Mulher executiva explicando para duas pessoas sua estratégia

Entenda como os estilos de liderança situacional promovem melhorias contínuas nos negócios

Pessoas diferentes, com habilidades e desafios distintos, exigem ações específicas dos seus líderes. Para as empresas, o mais interessante é que os gestores saibam se adaptar a diversos cenários para conduzir bem uma equipe. Por isso, a liderança situacional é a melhor forma de resolver os dilemas que impactam os talentos da organização.

Quer preparar seus líderes para toda e qualquer situação? Neste artigo, apresentamos o conceito de liderança situacional, seus quatro estilos e os níveis de maturidade de uma equipe

É importante que você tenha essa compreensão, porque dependendo da maturidade da equipe, é melhor implementar esse ou aquele estilo de liderança. No texto, também apresentamos as melhorias que a liderança situacional traz para as empresas.

Quer resolver qualquer desafio sempre encontrando a solução certa? Siga a leitura e mostraremos, agora, o caminho para você!

Afinal, o que é liderança situacional?

A liderança situacional se baseia no princípio de que o gestor deve adaptar seu comportamento nos diferentes contextos e situações. O líder tem que adequar sua conduta conforme as variáveis do desafio.

Para Ken Blanchard e Paul Hersey, que desenvolveram a teoria em 1969, não existem tipos melhores ou piores de liderança. Eles acreditam que as situações dependem do desafio que se coloca, isto é, cada caso vai demandar uma estratégia.

Na liderança situacional, o gestor primeiro observa, para depois resolver as questões direcionando os recursos. Para tanto, leva em consideração aspectos como o tipo de tarefa e a maturidade dos colaboradores.

Nesse modelo, o líder conduz a equipe referenciado em mais de um estilo de gestão. A lógica é simples: pessoas e situações são diferentes umas das outras.

Na liderança situacional, flexibilidade é uma das principais competências do líder.

Estilos de liderança situacional

Pessoas de diferentes etnias mostrando sua opinião para tratar de liderança coletiva
Comunicação em grupo

Direção, orientação, apoio e autonomia. Esses são os quatro estilos de liderança situacional. Veja, a seguir, as principais características de cada um!

Direção

Esse estilo de liderança situacional é útil quando os colaboradores ainda têm pouca autonomia. É o caso de novos contratados, ou pessoas trocando de função. 

O líder explica o que deve e não deve ser feito e ensina o colaborador. As tarefas são supervisionadas, do início ao fim, até que o profissional dê o passo seguinte.

Orientação

O líder supervisiona e dá feedback constante aos colaboradores. Para otimizar as demandas, pede sugestões e ideias da equipe, mas as decisões importantes permanecem sob sua responsabilidade. Como têm abertura para opinar, os profissionais respondem com engajamento.

Apoio

A supervisão é menor. Nesse modelo, o líder é mais um facilitador e um incentivador dos profissionais. Ele apoia diferentes ideias e perspectivas dos colaboradores, tornando os processos mais colaborativos. Aquele líder mais supervisor sai de cena e os profissionais ganham liberdade.

Autonomia

Nas decisões e na realização das tarefas, o papel do líder aqui é muito menor. Como a equipe tem autonomia na maior parte das decisões, também assume as consequências. O líder, por sua vez, delega responsabilidades e mantém a organização.

Níveis de maturidade do time

A maturidade de uma equipe é o nível de capacitação que ela tem para realizar as atividades com mais ou menos autonomia.

Vale lembrar que autonomia no trabalho é um aspecto bom, mas requer conhecimento, responsabilidade e engajamento. 

Conforme a teoria da liderança situacional, podemos classificar a maturidade das equipes em quatro níveis. São eles:

P1 – pouca vontade e capacidade: os profissionais não têm conhecimento, nem habilidades para terminar as tarefas sozinhos. Pode ocorrer quando são novos na empresa, ou porque ainda não têm preparação suficiente.

P2 – muita vontade e pouca capacidade: os profissionais têm alguma experiência e habilidade. No entanto, ainda precisam de apoio nas tarefas.

P3 – pouca vontade e muita capacidade: os profissionais têm as habilidades necessárias, mas não têm disposição para assumir responsabilidades.

P4 – muita vontade e capacidade: os profissionais são capacitados e se sentem motivados. Podem realizar 100% do trabalho com plena autonomia.

Conforme a teoria da liderança situacional, a direção é o estilo de liderança ideal para lidar com a maturidade P1. A orientação, por sua vez, é o estilo mais adequado para a maturidade P2. O apoio é melhor na P3 e a autonomia na P4.

Quais melhorias a liderança situacional promove ao seu negócio

Muito mais do que um líder camaleão, a liderança situacional é capaz de trazer diversos benefícios ao negócio. Confira a seguir!

Melhora a relação com os colaboradores

O líder situacional sabe ouvir sua equipe e, dessa forma, soluciona diferentes questões com eficiência. Com essa habilidade, diminui conflitos internos, evitando que ganhem grandes proporções.

Torna a comunicação mais eficiente

A comunicação entre líderes e liderados melhora muito. Isso porque a forma de pensar da empresa é transmitida com objetividade e clareza. Os colaboradores ficam mais confiantes e preparados para superar as condições adversas do trabalho.

Fortalece o clima organizacional

Graças à flexibilidade da liderança situacional, o ambiente de trabalho ganha harmonia e a organização alcança seus objetivos com mais facilidade e rapidez. 

Quando as pessoas se sentem bem desempenhando suas funções, a tendência é que sejam mais produtivas. Com isso, o índice de rotatividade de pessoal cai e o padrão de qualidade da empresa aumenta.

Aumenta o dinamismo da equipe

Uma equipe segura, autônoma e ágil sugere e implementa medidas inovadoras. Por isso, pode-se dizer que a liderança situacional torna os processos mais dinâmicos.

Traga a liderança situacional para sua empresa

Sempre é um desafio garantir que as equipes de trabalho funcionem bem e trabalhem juntas. Para facilitar, você pode contar com a Outbox, uma empresa especializada em treinamentos para lideranças.

Como vimos, líderes com diferentes estilos promovem a melhoria contínua do time. Quando sabem se adaptar a diferentes situações, seja envolvendo pessoas, processos ou estratégias, os líderes trazem resultados melhores para o negócio.

Entendendo como os membros de uma equipe desejam podem ser guiados, a OutBox desenvolveu um treinamento para fazê-los aumentar a produtividade do time.

Neste treino, é possível compreender os quatro estilos de liderança situacional e aprimorar a forma de cada líder conduzir o seu time. Além disso, os líderes aprendem a aplicar os estilos de liderança situacional conforme o perfil de cada colaborador, tarefa, ou habilidade comportamental.

Conheça melhor o treinamento de liderança situacional da Outbox e prepare seus líderes para toda e qualquer adversidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *